Cirurgia da Coluna

Centro de Cirurgia da Coluna
Centro Clínico Mãe de Deus - Rua Costa, 30 - Sala 603
Fone/Fax: (51) 3230.2728 - Porto Alegre/RS
Blog

Artrodese minimamente invasiva da coluna lombossacra

Escrito 25/11/2013

Por que a cirurgia minimamente invasiva da coluna é necessária?

Embora várias novas técnicas, como a artroplastia e a estabilização dinâmica, tenham se desenvolvido, elas continuam tendo indicações limitadas e podem ser utilizadas apenas nos casos mais brandos, de modo que a artrodese continua sendo o tratamento padrão para a maioria das patologias.
Tradicionalmente, as abordagens cirúrgicas da coluna necessitam de um tempo prolongado de recuperação. Por exemplo, antes de se utilizar o microscópio cirúrgico ou a videoendoscopia, uma incisão grande era feita para a retirada de uma hérnia de disco. Para isso, uma porção significativa da musculatura das costas era cortada e afastada. No caso das artrodeses lombossacras, o sacrifício de musculatura é ainda maior.
Essencialmente, cirurgia minimamente invasiva é aquela realizada através de um corte pequeno ou uma cânula, usualmente com o auxílio de um microscópio ou endoscópio.
Mas a idéia por trás disso não é apenas conseguir uma cicatriz mais estética.
A cirurgia minimamente invasiva se desenvolveu a partir do desejo de tratar efetivamente patologias da coluna causando o mínimo de agressão à musculatura.
 
A agressão à musculatura tem efeitos no pós operatório precoce e também consequências tardias.
Primeiro, a abordagem cirúrgica (ou seja, a mobilização dos músculos) é a maior responsável pela dor pós operatória e pelo atraso no retorno às atividades. Essa dor também leva ao consumo de medicação, que quase sempre traz efeitos colaterais. Ainda, quanto mais lesão muscular, maior o tempo de cicatrização e de retorno às atividades.
Mas o problema não é apenas uma demora na recuperação, a dissecção dos músculos da coluna resulta em uma cicatrização anormal, com formação de fibrose e aderências entre as várias camadas de músculos diferentes, que acabam formando uma massa única e perdendo seu funcionamento independente.
Ainda, a dissecção dos músculos produz uma perda da inervação, que leva a uma atrofia, causando um enfraquecimento da musculatura das costas.
Essa fraqueza pode causar sintomas crônicos de dor e fadiga, que podem acabar limitando o paciente de forma definitiva.
 
Por esses motivos é que surgiu a necessidade de desenvolver técnicas menos invasivas, que também trazem outras vantagens, como a redução do sangramento, redução do uso de medicação pós operatória, redução do tempo de hospitalização e retorno mais rápido às atividades.
 
Como funciona a artrodese minimante invasiva?
 
Numa artrodese lombossacra realizada por técnicas convencionais, a exposição da coluna é feita com a musculatura sendo descolada e afastada de ambos os lados, produzindo uma lesão muscular muito extensa, com as consequências que já conhecemos.


AFASTAMENTO MUSCULAR NA ARTRODESE CONVENCIONAL
 
Na técnica minimamente invasiva, a musculatura não é cortada ou descolada,  o acesso é feito através de um caminho que existe naturalmente entre dois grupos musculares, o multífido e o longuíssimo. Para isso são feitos dois cortes pequenos, um de cada lado da coluna, o espaço entre os músculos é encontrado, os músculos são separados com o dedo e um afastador especial é posicionado.
Ao invés de um grande espaço de trabalho, mostrando toda a coluna, são feitos dois pequenos caminhos, um de cada lado, expondo apenas a parte que vai ser efetivamente trabalhada. O restante da cirurgia é feita da mesma maneira, mas a lesão muscular é mínima, evitando-se a atrofia muscular e reduzindo-se a dor pós operatória.



PLANO MUSCULARES, COM AS SETAS MOSTRANDO O CAMINHO ENTRE MULTÍFIDO E LONGUÍSSIMO



SEPARAÇÃO DOS PLANOS MUSCULARES COM O DEDO

Essa técnica foi possibilitada pelo conhecimento maior da anatomia da musculatura e pelo desenvolvimento de instrumentos especiais, que permitem o trabalho em espaços reduzidos.
Existem diversos estudos comprovando as vantagens da artrodese minimamente invasiva sobre a técnica convencional, demonstrando não apenas a redução na atrofia muscular tardia através de ressonância magnética e testes de força muscular, como também os melhores resultados clínicos em termos de dor e capacidade para as atividades diárias.
 
O Centro de Cirurgia da Coluna vem realizando as artrodeses por técnica minimamente invasiva de maneira sistemática desde 2012, sendo um dos primeiros centros do Brasil a adotar essa técnica como padrão. 
 

Comentários

Gravatar
Tamar Christmann

December 28, 2013

boa tarde
preciso saber o custo de uma intervenção na terceira vértebra da coluna, mediante cifoplastia. Grata

Posting comments after três meses has been disabled.

 Postagens antigas